União das Freguesias de Tornada e Salir do Porto

Últimas Notícias

Avisos e Editais

Mensagem do Presidente

Caras e Caros Fregueses

 

Entramos há poucos dias no verão, época tradicional de férias, mas que este ano com alguns constrangimentos devido à doença da covid19, que tantas preocupações e transtornos nos têm causado e a incerteza quando as nossas vidas voltarão à normalidade.

Por tudo isso, gostaria de vos dirigir algumas palavras de reflexão e de alerta.

Portanto, Tornada (Tornada, Campo, Chão da Parada, Reguengo, Mouraria e Casais Morgado) e Salir do Porto não estão imunes à pandemia que assolou o mundo, e, em particular, o município das Caldas da Rainha.

 

Na fase inicial da pandemia tivemos dois casos, que se encontram completamente recuperados. Presentemente, temos seis casos, que se encontram confinados em casa e em tratamento. As origens de contágio são conhecidas e controladas, pelo que, não é caso para alarme, mas nenhum de nós está imune.

E, a este propósito gostaria de relembrar as preocupações e conselhos da Direcção Geral de Saúde - DGS:

  1. De acordo com o Princípio da Precaução em Saúde Pública, e face à ausência de efeitos adversos associados ao uso de máscara, deve ser considerada a utilização de máscaras por qualquer pessoa em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas (supermercados, farmácias, lojas ou estabelecimentos comerciais, transportes públicos, etc).
  2. O uso de máscaras na comunidade constitui uma medida adicional de proteção, pelo que não dispensa a adesão às regras de distanciamento social, de etiqueta respiratória, de higiene das mãos e a utilização de barreiras físicas, tendo que ser garantida a sua utilização adequada.

 

Mas, nunca é demais lembrar que a utilização de máscaras pela população implica o conhecimento e domínio das técnicas de colocação, uso e remoção, e que a sua utilização não pode, de forma alguma, conduzir à negligência de medidas fundamentais como o distanciamento social e a higiene das mãos.

O combate à pandemia tem sido uma das nossas principais preocupações e, por isso, alocamos durante muito tempo a maioria dos nossos recursos humanos na desinfecção do nosso território, especialmente estabelecimentos comerciais, farmácia, centro de saúde, contentores domésticos e ecopontos.

 

É certo que não deixamos de dar execução ao nosso plano de actividades, mas não tem sido fácil acudir a todas as solicitações.

 

E, o combate às ervas daninhas que infestam os passeios, calçadas e ruas da união das freguesias tem sido muito difícil, porque para além do referido, acresce que com os recursos humanos que temos não é possível em tempo útil manter todos os lugares limpos.

Assim sendo, não devemos olvidar que as nossas duas freguesias no seu conjunto têm mais de 30 quilómetros quadrados, na sua maioria em zonas urbanas e, por isso, demoramos cerca de 2 a 2,5 meses a completar a limpeza de todo o nosso território.

 

Assim rogamos a vossa compreensão, mas cremos que durante o próximo mês de Julho completaremos mais um ciclo da limpeza da União. No entanto, logo outro se iniciará...

Por último, gostaria de vos fazer um apelo que vem no seguimento da limpeza das ruas, passeios, calçadas e valetas: o lixo.

 

Como têm verificado foi feito um grande esforço pela Junta de Freguesia, com a colaboração dos Serviços Municipalizados para a substituição dos contentores de lixo doméstico, e, também um reforço substancial dos ECOPONTOS no sentido de abranger cada vez mais todo o território, para permitir a reciclagem do lixo.

Contudo, da parte de uma minoria da população - repito: uma minoria da população - das Freguesias de Tornada e de Salir do Porto, tem havido uma grande falta de civismo, como a maioria de vós constata, com lixo amontoado junto dos contentores.

Mas, tanto a Câmara Municipal, como os Serviços Municipalizados e a própria Junta da União das Freguesias têm divulgado informação para explicar os procedimentos para a recolha de todo o lixo que produzimos nas nossas casas.

Assim, nos contentores devemos apenas e só colocar lixo doméstico.

Nos ecopontos o vidro, o papel e o plástico de acordo com a respectiva indicação.

Então, onde se coloca a televisão velha e os electrodomésticos avariados, os móveis que já não têm utilidade e que queremos desfazer-nos, os verdes/secos dos nossos jardins e até os entulhos de uma pequena obra que realizamos nas nossas casas?

É simples: nunca devem ser colocados nos contentores domésticos, nem em seu redor.

Sempre que tal suceda dever-se-à telefonar ou enviar e-mail para os SMAS ou para a Sede ou Delegação da Junta de Freguesia para combinar o dia e a hora em que vão ser recolhidos.

 

Até agora esta recolha era realizada duas vezes por semana. A partir de 1 de julho a recolha será diária.

Para isso, como referimos, não deverão ser colocados os monos e outros lixos junto dos contentores, sem que previamente seja acordado com os SMAS ou a Junta de Freguesia sua recolha.


E lembrem-se, para nós as pessoas estão sempre primeiro, mas por favor cuidem-se!

 

Tornada, 29 de Junho de 2020

O Presidente da Junta


Arnaldo Custódio

Links Úteis

© 2020 União das Freguesias de Tornada e Salir do Porto. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia